|C – Comprar.

Para comprar qualquer item, envie um email para shop@desmonta.com, descrimine o item que quer comprar, quantidade, e endereço. Retornaremos com um email com o preço total da compra e forma de pagamento (depósito bancário).

cd’s, vinil, camisetas, gravuras.

***

Já a venda o vinil 12″ do M.TAKARA 3 “sobre todas e qualquer coisa”.

Leia a resenha feita por Guilherme Werneck para o jornal Estado de São Paulo/Caderno 2:

Um artista dá sinais de que está se aproximando da maturidade estilística quando, em vez de insistir em adicionar, ele começa a editar, a cortar, a deixar suas ideias mais concisas, elegantes.

Em um primeiro momento, as duas coisas que mais chamam a atenção em Sobre Todas e Qualquer Coisa, quinto álbum-solo do baterista e trompetista do Hurtmold Maurício Takara, são a ausência da riqueza intrincada de texturas e ritmos presentes nos trabalhos anteriores e a valorização da canção, ou, mais precisamente, do uso de vocais.

Quanto aos vocais, não há dúvida. Mesmo que absolutamente tratados ao ponto de se transformarem em textura – como nos trechos sampleados de Nuntointendento, do rapper Kamal, que aparecem em Antícope -, eles surgem com destaque na maioria das faixas do disco.

Já em relação à sonoridade, a simplificação é ilusória. Da percussão pontuada por efeitos da faixa de abertura Todas as Coisas a Pelos Cantos, que fecha o disco em clima de festa dionisíaca, Takara não opta em nenhum momento pela saída mais confortável, simplista.

O que ocorre é que em vez de usar a mesma paleta para todas as canções, cada uma aponta uma solução diferente em termos de cores, texturas e ritmos.

Para isso a banda, que ao vivo é formada por Takara com Rogério Martins na percussão e Guilherme Valério na guitarra, em disco ganha a adição do produtor Fernando Sanches (baixo) e de Richard Ribeiro (bateria).

Peças singulares. Com esses músicos, cada canção aponta para uma solução arquitetônica única, sempre informada pelas construções espaciais que vêm das pistas de dança – da eletrônica e do hip hop -, pela riqueza harmônica que bebe tanto no jazz como no pós-rock e – aí está a maior surpresa – por um canto brasileiro, quase popular na essência, mas oblíquo no discurso, com letras que remetem mais a epifanias que a narrativas. Algumas letras escritas em parceria com os irmãos Lauro e Tiago Mesquita.

Liricamente, nada é assertivo, e são vários os exemplos. “Faz sentido não/Faz sentido”, oscila a letra sobre um pulso sintetizado em Na Avenida. “Conto para todos para onde eu vou/ Ninguém pergunta de onde venho”, marca o vazio ambíguo de Espelho. “Com o que ganhei não tenho nada”, derrama paradoxalmente Rei da Cocada, com seu misto de pureza e empáfia.

Essas lacunas quase niilistas estão refletidas tanto nas palavras quanto no próprio senso espacial das canções.

A instrumental Sai é perfeita amostra de como esse senso é erguido a partir da combinação de elementos musicais bem acabados. Começa com a guitarra no contratempo enquanto a batida é totalmente dubstep, espaçosa. Entra a percussão macumbeira e cria uma nova linha. No meio da música, a bateria explode e dá mais peso ao batuque. Só então aparece a melodia, contida, com poucas notas. Até que um trompete de free jazz alucina essa mistura em apoteose.

Soa caótico, mas no fundo é a ordem que reina sobre toda e qualquer coisa.

Leia a resenha feita por Arthur Dantas para a revista +Soma:

Version:1.0 StartHTML:0000000239 EndHTML:0000005526 StartFragment:0000002958 EndFragment:0000005490 SourceURL:file://localhost/Users/lucianovalerio/Documents/DESMONTA/ARTISTAS/M.Takara%203/release/M.Takara%203+Nathan%20Bell_2010.doc

A primeira faixa exala ambiência kraut rock e a espacialidade dos sons eletrônicos. Logo, surge uma percussão. Bateria. Chega a segunda faixa, e a abstração vai ganhando uma batida mais identificável.

Bem-vindo ao recém-organizado universo de M. Takara e seus dois comparsas, Roger (também do Hurtmold, assim como Takara) e Guilherme Valério, responsável pela guitarra. Lançado dois anos após Ocupado Como Gado Com Nada Para Fazer – primeira tentativa

de Takara em expandir o trabalho solo rumo a um grupo –, Sobre Toda e Qualquer Coisa, ganhou estofo com letras que, como diz o título, trazem crônicas um tanto sarcásticas. Esta definitivamente é uma obra com o tamanho da ambição de seu criador: comunicativa, estranha, com uma esfera de experimentação pop que segue a linha de Eternals ou Four Tet, mas com uma dicção definitivamente brasileira e paulistana. A faixa “Rei da Cocada” é prova. Não se engane com a percussão, que poderia ser o dado de brasilidade: são justamente os elementos “exteriores”, o sax e o trompete em rompantes free jazz, a eletrônica e a letra, que transformam o projeto em um grupo tão ambicioso quanto o Hurtmold. Ganha todo mundo, inclusive o próprio Takara, que conseguiu ordenar sua experiência com programações, teclados e recursos eletrônicos em um grupo que destaca seu toque de autor de forma nada condescendente, favorecendo a construção de uma nova tradição.

***

CD’S | VINIL

boca

KIKO DINUCCI

“na boca dos outros”

ano: 2009

selo: desmonta

(não disponível, ta no forno !!!)

.

nathan

NATHAN BELL

“rain music”

ano: 2009

selo: desmonta

R$10 (+postagem) – cdr

.

duo

DUO MOVIOLA

“o retrato do artista quando pede”

ano: 2009

selo: desmonta

R$10 (+postagem) – cd

.

pastiche

KIKO DINUCCI E BANDO AFROMACARRÔNICO

“pastiche nagô”

ano: 2008

selo: desmonta

R$10 (+postagem) – cd

.

ocupado

M.TAKARA

“ocupado como gado com nada pra fazer”

ano: 2008

selo: desmonta

R$20 (+postagem) – vinil 12″

.

conta

M.TAKARA

“conta”

ano: 2007

selo: desmonta

R$10 (+postagem) – cd

.

.

CAMISETAS


camiseta-bell

NATHAN BELL

P/M/G

Branco | silk fluor

R$15 (+postagem) – camiseta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s